Ônibus circulam com aviso de estado de greve em Sorocaba/SP

Os ônibus do transporte urbano de Sorocaba circulam desde a manhã desta sexta-feira (2) com um cartaz colado no parabrisa dos veículos informando a população sobre o estado de greve. Segundo o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, o cartaz é um aviso aos usuários da possível paralisação da categoria no início da próxima semana. A entidade afirma ainda que até o momento, as empresas Sorocaba Transportes Urbanos (STU) e a Consórcio Sorocaba, que operam o transporte coletivo na cidade, não entraram em contato para agendar uma nova rodada de negociação. As empresas foram notificadas pelo Sindicato na tarde da última quarta-feira sobre o estado de greve e o prazo legal de 72 horas para o início de uma paralisação. 

O prefeito José Crespo (DEM) também convocou a imprensa para uma entrevista coletiva nesta tarde, às 17h, para falar sobre o estado de greve do transporte coletivo em Sorocaba. O Cruzeiro do Sul entrou em contato com as duas empresas que operam o transporte coletivo urbano, mas ainda não obteve resposta. 

De acordo com o Sindicato, conforme determina a lei de greve sobre serviços essenciais, a categoria aguarda o transcorrer das 72 horas para iniciar a paralisação, visto que o prazo termina neste sábado (3). "Após o fim do prazo, os trabalhadores em transportes estão aptos a iniciar a paralisação a qualquer momento", afirma o Sindicato, por meio de nota. 

Segundo a entidade, até o final da manhã, as empresas do transporte urbano não procuraram o Sindicato para agendar nova rodada de negociação da campanha salarial da categoria. Em assembleia realizada na terça (30), os trabalhadores rejeitaram a contraproposta patronal de 2,5% de reajuste salarial, indíce que, segundo o Sindicato, não repõe a inflação do período. "O Sindicato dos Rodoviários afirma que está aberto ao diálogo e ainda aguarda um contato das empresas para resolver o impasse da campanha salarial, a fim de evitar a paralisação da categoria". 

O Sindicato disse ainda que recebeu pela manhã notificação de agendamento de audiência de tentativa de conciliação e instrução marcada para segunda-feira (5), às 14h, no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas. A entidade alega ainda que a Urbes - Trânsito e Transportes entrou com pedido de liminar solicitando determinação de porcentagem de circulação de ônibus, mas o desembargador Edmundo Fraga Lopes, negou a liminar por ainda não ter ocorrido a paralisação e agendou a audiência de tentativa de conciliação e instrução. 

Reivindicações da categoria 

A data-base dos trabalhadores em transportes é 1º de maio e a reivindicação da categoria é de reposição da inflação, segundo a média de quatro índices: Índice Nacional de Preços ao Consumidor do IBGE, Índice Geral de Preços do Mercado/Fundação Getúlio Vargas, Índice de Preços ao Consumidor/Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas e o Índice do Custo de Vida/Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, além de aumento real de 6%. 

A categoria também reivindica aumento no tíquete-refeição/diária, na participação nos lucros e resultados (PLR) e a manutenção de todos os direitos já conquistados em campanhas salariais passadas como cesta básica, plano de saúde, seguro de vida, PTS (prêmio por tempo de serviço), entre outros benefícios.

 Fonte: JCruzeirodoSul / Jornal da Manhã-RadioADBelemFM

Categoria:Exemplo de categoria 2

Deixe seu Comentário